tvmais

em parceria com a Activa

Perfil

Casos de polícia

Jovem condenado a três anos de prisão por extorquir 24 mil euros à estilista Micaela Oliveira

Apesar de ter apenas 18 anos à data do crime, o jovem mostrou "um nível de astúcia e manipulação" muito elevados, segundo a sentença da juíza.

TVMAIS

Micaela Oliveira e Alfredo Resende

Micaela Oliveira e Alfredo Resende

JORGGE CASTRO

Micaela Oliveira

Micaela Oliveira

Tiago Caramujo

Micaela Oliveira

Micaela Oliveira

Tiago Caramujo

A estilista Micaela Oliveira, que veste figuras como Cristina Ferreira, Diana Chaves ou Rita Pereira, viu chegar ao fim "um calvário de quase quatro anos", nas palavras do advogado Vasco Carvalho. Tudo porque a 24 de fevereiro de 2014 foi consumado um ato de extorsão por parte de um jovem que ameaçava divulgar imagens comprometedoras da filha da estilista, exigindo 24 mil euros para não o fazer. Assustada, Micaela aceitou entregar o dinheiro no seu atelier na Trofa, avisando a GNR do que estaria para acontecer. À saída, o jovem foi parado e detido, bem como o pai, que, apesar de figura "secundária", participou no crime e é agora igualmente condenado.

O Tribunal de Santo Tirso sentenciou o arguido filho à pena de três anos de prisão efetiva, enquanto o pai fica com um ano e meio de prisão com pena suspensa. Além disso, os dois terão de pagar uma quantia de 25 mil euros à designer de moda, que alega que a procura começou a diminuir após o caso.

O jovem foi condenado pelas mensagens "altamente intimidatórias" enviadas a Micaela e pelo aproveitamento "inqualificável" que fez da estilista, "atacando um ponto sensível, a filha de 18 anos". As imagens no centro da condenação estariam alegadamente relacionadas com o consumo de drogas por parte da filha de Micaela e, por isso, foram apreendidos computadores, um leitor de MP4 e um tablet na casa dos arguidos, onde estariam armazenadas. Apesar de não ter antecedentes criminais, a falta de arrependimento e a "indiferença" do jovem perante a gravidade do próprio crime ditaram a sentença.

O advogado de defesa de pai e filho, Francisco Dias Pereira, avisou que vai recorrer, por considerar a pena excessiva, principalmente no caso do jovem, ao passo que Vasco Carvalho se congratulou com o resultado, lembrando que é preciso "inibir novos episódios" do tipo.

Micaela Oliveira não esteve presente na leitura da sentença.