tvmais

em parceria com a Activa

Perfil

Casos de polícia

Condenada por mandar matar o marido, Maria das Dores sai da prisão em precária

O caso remonta a 2007, altura em que a socialite encomendou a dois homens a morte de Paulo Cruz.

TVMAIS

Divulgação

Dívidas acumuladas, um marido cansado de as pagar e uma solução que parecia milagrosa. Terá sido este o percurso mental que levou Maria das Dores a planear a morte do marido, Paulo Cruz, evitando o divórcio iminente e contando com o seguro de vida para liquidar as dívidas para, assim, viver confortavelmente.

O caso fez correr muita tinta entre 2007, data do crime, e 2008, altura em que Maria das Dores foi condenada a 23 anos de prisão. Cumpriu dez, é tida como uma reclusa tranquila, trabalha na biblioteca, e teve agora direito à primeira saída precária, que já esteve para acontecer no ano passado. A socialite vai assim poder passar três dias em liberdade, regressando depois disso ao Estabelecimento Prisional de Tires.

Sem prestar declarações, Maria das Dores saiu da prisão acompanhada pelo filho mais velho, David Motta, fruto de uma anterior relação.