tvmais

em parceria com a Activa

Perfil

Famosos

Tony Carreira é acusado de plágio pelo Ministério Público

Em causa estão 11 canções.

tvmais

Reprodução/Instagram

O Ministério Público (MP) acusa Tony Carreira de plagiar 11 canções de autores estrangeiros, . Tal terá acontecido com a colaboração do compositor Ricardo Landum, que também é arguido deste processo.

"Depois de ti mais nada", "Sonhos de menino", "Se acordo e tu não estás eu morro", "Adeus até um dia", "Esta falta de ti", "Já que te vais", "Leva-me ao céu", "Nas horas da dor", "O anjo que era eu", "Por ti" e "Porque é que vens" são os temas em causa.

"As obras descritas são exemplos da atividade ilícita do arguido Tony Carreira, o que resulta do confronto da obra genuína alheia com a obra supostamente criada pelo arguido, por vezes com a participação do arguido Ricardo Landum, sendo que tais obras foram analisadas através de perícia musical", refere o MP, num despacho que a Lusa teve acesso, garantindo que os arguidos usam "a mesma estrutura, melodia, harmonia, ritmo e orquestração e, por vezes, a própria letra de obras estrangeiras que traduzem, obtendo um trabalho que não é mais do que uma reprodução parcial do original".

Recorde-se que, em janeiro de 2016, Tony Carreira recebeu em Paris o título de cavaleiro da Ordem de Artes e Letras de França, pelo "serviço prestado à cultura do país e das relações com Portugal".