tvmais

em parceria com a Activa

Perfil

Televisão

O que mudou neste restaurante após 'Pesadelo na Cozinha'?

A TvMais esteve no Tapas da Praça, na Moita, e constatou o que foi alterado após a passagem do chef Ljubomir Stanisic.

tvmais

DR

No programa de dia 26 de março ficámos a conhecer mais um restaurante que foi reabilitado e revolucionado por Ljubomir Stanisic. No Tapas da Praça, localizado na Moita, o espaço de Sandra e Jorge trabalhava uma equipa que ficou motivada com as palavras do chef sérvio e que se mostrou disposta a dar o seu melhor, em prol do restaurante. Só que esse empenho e disposição parece ter sido sol de pouca dura! A TvMais visitou o estabelecimento, dois dias antes de o programa da TVI ser emitido, e constatou que os empregados já não são os mesmos, havendo apenas uma exceção.

“Já não trabalha cá ninguém. Porque aqui trabalha-se muito... Mas temos a Rute, que continua connosco”, disse Sandra, a proprietária, que não quis alongar-se em mais explicações sobre a ausência de Maria, Andreia e Bruno. Este último é filho da dona do restaurante e a sua passagem pelo estabelecimento foi provisória. “O Bruno só estava cá a dar uma ajuda. Ele tem a vida dele e só no verão é que cá esteve, depois começou os estudos. Não estava previsto trabalhar cá”, contou Sandra. Atualmente, há novos funcionários a trabalhar no Tapas da Praça e a proprietária está confiante no sucesso do seu restaurante, porque, aparentemente, tudo melhorou após a passagem do chef Ljubomir pelo local. Mas há algo que se mantém como estava: a presença constante e o controlo de Sandra.

Divulgação

“Sou a comandante das tropas, vou trabalhar para a cozinha, para a sala, faço tudo o que for preciso para que a minha família não passe necessidades e o meu negócio seja um sucesso. Trabalho o dia todo e chego a casa e trabalho a noite toda”, conta Sandra, que continua a conciliar a sua profissão de taróloga com a gestão do restaurante. A empresária não seguiu as orientações de Ljubomir e continua a ser presença assídua na cozinha do marido Jorge. “Quem é patrão consegue perceber-me perfeitamente. Tenho e sempre tive um grande amor por esta casa”, diz, acrescentando: “Por mais que eu queira não estar, estou na mesma, isso não foi solucionado. Venho para trabalhar e para estar a 100%. Estou muito cansada, mas não consigo evitar. Talvez seja uma questão de tempo, quero acreditar que isso ainda mude”, desabafa.

António Bernardo

Lucro de 30%
Antes da chegada de Ljubomir, o Tapas da Praça corria sérios riscos de abrir falência. “Esta casa é muito grande e eu não tinha margem, a caixa era para as compras. Durante dois anos e tal, paguei despesas desta casa com o meu outro trabalho porque o restaurante não se pagava. O negócio estava em risco e o problema estava no meu querido marido, que sempre foi generoso demais”, brinca Sandra. A taróloga defende que era precisamente por ser casada com Jorge que o cozinheiro não a ouvia e estava desmotivado. “Nós chamámos o chef Ljubomir porque o Jorge não fazia caso do que eu dizia, no que respeita à cozinha, e não fazia caso porque como sou a mulher dele, tinha o à vontade suficiente para não me dar ouvidos. E chateávamo-nos porque era tão importante para nós que os clientes fossem bem servidos e que corresse tudo bem, que depois se criava todo aquele ambiente de stresse”, conta.

Hoje, Sandra já pode respirar de alívio. “A minha margem mudou. Com a nova cozinha passei a ter um benefício de 30% e comecei a poder pagar as pessoas, que era algo que saía do meu bolso”, revela.

António Bernardo

Nem Sandra nem Jorge poupam elogios a Stanisic. “O chef acarinhou muito o Jorge. Apesar do que se vê nas imagens, ele gostou muito do Jorge e ajudou-o bastante na organização, na melhoria dos pratos, nas quantidades. O Jorge manteve o contacto com ele”, conta. O marido da empresária fala com a mesma emoção de Ljubo. “Ele ter cá estado foi excelente. Ele mudou a minha maneira de cozinhar, de estar, fiquei com muito boa impressão. O chef é diferente daquilo que se vê na televisão, na vida real é uma pessoa excelente. Conseguiu ajudar-me a acender a chama da paixão pela cozinha. Foi uma grande mudança e agora sinto-me feliz com aquilo que faço”, revela.

O cozinheiro garante que a sua relação com a mulher não ficou abalada com a sua mudança de atitude, até porque, em casa e noutros contextos, Sandra tem um comportamento muito diferente daquele que tem no restaurante. “Ela não é assim fora daqui, não é controladora nem autoritária”, garante.


Apesar de tudo estar a correr de vento em popa, Sandra teme que o facto de o seu espaço ter ficado conhecido em “Pesadelo na Cozinha” lhe traga prejuízo. “Estamos tranquilos com limpeza, porque não há sujidade nem comida estragada no nosso espaço. Mas vimos o que aconteceu aos dois restaurantes que já apareceram no programa...”, conclui.