tvmais

em parceria com a Activa

Perfil

Televisão

Sara Matos faz revelações sobre o final de 'Amor Maior'

A atriz garante que as pessoas vão gostar muito de ver o desfecho da novela da SIC

tvmais

José Oliveira

Um ano de trabalho intenso na novela “Amor Maior” não deixaram Sara Matos, a protagonista, cansada, apesar do ritmo vertiginoso que teve. Foi com um sorriso nos lábios e o sentido de dever cumprido que surgiu ao pé da TvMais na gravação das cenas finais da trama e explicou tudo. “Foi muito intenso, foi bom, acho que vai acabar de uma maneira boa, que os portugueses gostaram muito desta personagem e desta novela e eu gosto de finais felizes. Ela reencontra o Manel em Alfama pasado um ano, exatamente no mesmo sítio onde se conheceram e faz todo o sentido”, revelou, continuando o discurso: “Não me sinto nada cansada, mas sim recompensada”. Para conseguir aguentar uma produção televisiva enquanto protagonista fez uma vida regrada, o que continua a ter mesmo quando não está a trabalhar, pois faz parte dos seus hábitos. “Deito-me às 10 da noite, levanto-me às 6 da manhã, ao fim de semana, no máximo, acordo às 8, mesmo que tente descansar mais. Tenho horas para dormir e gosto de aproveitar o dia. É verdade que na reta final não tive tempo nenhum para ir ao ginásio, que faço regularmente, mas no tempo restante fui todos os dias. Se não fosse atriz, era atleta, porque sempre adorei desporto”, disse. Pratica ioga, natação, musculação, corre e descobriu recentemente o padel, pelo qual está viciada e até já entra em torneios. No único domingo em que esteve de folga no último mês de gravação, que obrigou a equipa a trabalhar todos os dias para cumprir o prazo, em vez de ficar de pernas cruzadas a descansar, decidiu ir fazer 10 km de caminhada no campo. “As pessoas acham que sou maluquinha, mas estava mesmo a precisar de ir para o meio da natureza”, disse, em tom de brincadeira.


O balanço da novela só podia ser positivo. “Foi mais uma produção que correu muito bem, tanto profissionalmente como em termos de relações pessoais. Toda gente se deu muito bem, houve um resultado muito positivo em termos de união, companheirismo. Todos quisemos dar o melhor e isso nota-se. Não houve um conflito”, referiu.


Sem conhecer a maior parte dos colegas com os quais contracenou, afirmou que ficou com vários novos amigos e que as saudades dos momentos de companheirismo vão apertar. “Os meus irmãos [João Maneira, Catarina Rebelo e Beatriz Frazão], os dois Zés [Fidalgo e Mata], a Maria João Luís, com quem até já combinei ir à praia, porque não vamos já de viagem”, referiu. Da sofrida Clara, no entanto, não teve problema em separar-se. “Sei fechar bem as etapas e despedir-me das personagens”, explicou.