tvmais

em parceria com a Activa

Perfil

Televisão

Diogo Morgado e Mafalda Marafusta falam sobre como é trabalharem juntos em "A Teia"

A nova aposta da TVI na área da ficção conta com dois atores bem conhecidos do público como protagonistas.

tvmais

Jose Oliveira

Aí está “A Teia”, um verdadeiro policial, cheio de segredos, intriga e crimes por desvendar. A apresentação da novela da TVI aconteceu nos estúdios, situados na Quinta dos Melos, Bucelas, e contou com praticamente todo o elenco, que mostrou o seu entusiasmo.
Nos papéis principais vamos ver Diogo Morgado e Mafalda Marafusta, que já se conheciam de “Ouro Verde”, mas que, agora, contracenam. Na trama, escrita por André Ramalho, os atores interpretam Simão e Lara, que se conhecem por acaso em Edimburgo e ficam para sempre ligados pela paixão e pelo facto de a mãe dele e o pai dela perderem a vida numa estranha explosão que decorre durante um assalto. A partir deste momento, eles não vão descansar enquanto não descobrirem a verdade.

“Confesso que gostei deste projeto desde a primeira vez que o li. Tive muito bom feeling acerca desta história e ela não estava como a conhecemos hoje, estava bastante embrionária, mas tinha as duas componentes essenciais que, para mim, são uma boa história, ligada ao aspeto técnico, e o lado humano, a emoção. Não tinha planos para fazer televisão tão cedo, mas esta novela fez-me reconsiderar”, avançou o ator. A colega também voltou ao pequeno ecrã, depois de um papel duro em “A Herdeira”. A ausência resumiu-se a dois meses, em que aproveitou para viajar e “arejar a cabeça”, para agora regressar com toda a força. “Estou a aprender muito. Não consigo parar de sugar os episódios. Este é um produto completamente diferente, mas o público vai adorar. Não é uma história mirabolante, é acessível a toda a gente e prende desde o início”, assegurou.

Cúmplices
Entre os dois, a sintonia está garantida. Apesar do drama, eles nunca perdem a boa disposição. “A Mafalda é uma pessoa incrivelmente profissional e está muito motivada, tal como eu. O meu maior problema é quando as pessoas que estão ao meu lado não têm motivação. Já sabia da ética profissional dela”, garantiu Diogo. Para Mafalda, o ator é não só um excelente colega como alguém com quem está a aprender. “Temos uma boa química, o que é importante. Às vezes, é difícil manter a concentração, porque realmente damo-nos muito bem.” E adiantou: “O Diogo é uma pessoa muito generosa, partilha o conhecimento e ajuda-me muito. Tive muita sorte!”